‘O corpo não deve ser uma forma de elogio’, alerta psicóloga Vanessa Tomasini

‘O corpo não deve ser uma forma de elogio’, alerta psicóloga Vanessa Tomasini
Gostou do Post?

O corpo não deve ser uma forma de elogio

Hoje vamos trazer uma dica de uma psicóloga sobre o nosso corpo .

Aos 15 anos, no início da carreira como modelo, Débora Nascimento – que tem importância para o emagrecimento após a gravidez – teve um princípio de anorexia. Ela ouvia que seu quadril era muito largo, que precisava emagrecer, e chegou ao ter uma colher de sobremesa arrancada da mão por uma pessoa de sua diretora para não comer.

A história da atriz, infelizmente, ainda é muito comum no mundo da moda e repete entre adolescentes, adultos, e até mesmo crianças. Um convite do Purepeople, um psicóloga clínica Vanessa Tomasini para proteger crianças e adolescentes dos distúrbios alimentares , ela é idealizadora do projeto #VcTemFomedeQue ?, que tem como objetivo reavaliar uma relação das pessoas com a comida e com o corpo .

“O corpo não deve ser uma forma de elogio”, alerta psicológico, uma questão importante para palavras-chave desde a infância “Primeiro, é importante começar um corpo que não deve ser uma forma de elogio, as vezes, até quando uma menina faz um pouco de gente diz que é linda , e não porque ela é esperta, inteligente ou até os adjetivos, muitas vezes, a gente erra.

É essencial poder mostrar para as meninas e para os meninos , porque um corpo é um índice muito alto de homens com distúrbios alimentares , o corpo é um instrumento, que não é mais importante, e faz  sentido que são diferentes.E eles são diferentes para a genética, pela fisiologia, pelo estilo de vida “, destaca Vanessa, que pondera:”

Isso não quer dizer não cuidar da saúde .de nenhuma maneira. Mas quando a gente fala de saúde é muito cedo e para os adultos de hoje em dia  é o conceito de integração entre o corpo e a mente.

“Não adianta ter corpo saudável e estar atormentado por isso”, pará Vanessa, o equilíbrio entre mente e corpo é imprescindível para a saúde “Não adianta ter um corpo saudável, todo dentro padrão de magreza, e mentalmente essa pessoa está atormentada por isso. Isso não é saúde.

 

E o inverso também. É importante cuidar do seu corpo, fazer uma atividade física que te agrade, ter o prazer de ser melhor, sempre que possível, sem restrições, entender os sinais do corpo de fome, saciedade, entender o que você tem vontade de comer e preservar isso.

Sim, a partir de um sim, para que as crianças jovens que já desenvolvem distúrbios. Nós temos as crianças de 6, 7 anos, já desenvolvemos sintomas de anorexia nervosa, já preocupamos com esse corpo que é inadequado “, conta ela, reforçando:

” Os corpos são apenas diferentes e eles são o nosso instrumento “ (Por Vanessa Nogueira).

Encontramos esse conteúdo no Youtube